Um lepo no Legado


Eu quase não sonho devido o meu sono ser interrompido muitas vezes a noite, assim, quase sempre acordo cansado. Problemas técnicos na minha máquina de sonolência.
Os sonhos de conquista, aqueles que tinha quando criança, eu só tive um e realizei alguns anos atrás. O que veio depois disso são desejos e vontades: trabalho dos sonhos, casa dos sonhos, grana dos sonhos... tudo que for dos sonhos eu não tenho.

Durante a vida e acredito já estar chegando na metade na minha de acordo com as estatísticas, eu fui me virando, batalhando, de repente uma oportunidade apareceu eu aproveitei. Em outro momento uma chance surgiu, eu fui. Assim, o que eu tenho é um monte de experiências vividas e poucas realizações marcantes para as próximas gerações. O meu legado... é... vamos pular essa parte.

Eis o ponto, pular a parte que deve ser percorrida.

Agora é bem direto, para as pessoas que "pularam" etapas seja pela necessidade, seja por falta de grana, seja por causa da corrupção do Brasil ou até mesmo devido a distância da Terra em relação ao Sol. Você pulou, ou queimou, ou perdeu etapas importantes na sua vida, agora vou escrever pra você:

Lepo Lepo
Psirico

"Ah, eu não sei o que fazer
Duro, pé-rapado e com o salário atrasado
Ah, eu não tenho mais pra onde correr
Já fui despejado, o banco levou o meu carro

Agora vou conversar com ela
Será que ela vai me querer?
Agora vou saber a verdade
Se é dinheiro, ou amor, ou cumplicidade

Eu não tenho carro, não tenho teto
E se ficar comigo é porque gosta
Do meu rá rá rá rá rá rá rá o lepo lepo

[...]

Quem em sã consciência vai entrar numa relação dessa e esperar mais do que "lepo lepo"?
A vida no "lepo lepo" é uma delícia, quem não gosta?!

Porém, a vida do realizador de sonhos passa pelas mesmas dificuldades de nosso personagem citado na música, entretanto, existe um foco, um objetivo, existem metas e com esforço um legado será construído. 

O que sobra depois da morte é isso: legado.

Comentários